Seguidores

30 de jan de 2011

A vida e suas escolhas

Mais uma semana que começa. Mais uma semana na qual temos a chance de recomeçar, de fazer diferente, de apostarmos que podemos fazer novas escolhas que resultem em dias mais felizes e nos tornem melhores como seres humanos.

Esse final de semana, prestei atenção numa propaganda da Claro e a frase me encantou:
"Você faz suas escolhas e 
suas escolhas fazem você."
Eu acredito nisso. Acredito no livre arbítrio que possuímos. Acredito que somos capazes de nos reinventar diariamente e transformamos nossa vida, nosso redor. Acredito que somos capazes de tudo desde que acreditemos nisso. Acredito que TUDO depende de nós e a felicidade está logo ali.... basta abrir os olhos para a magia da vida!
Boa semana para todos!

28 de jan de 2011

Depende de nós





Siga o que sentes ser certo.
O teu sentir não te engana!
Saiba onde colocas o teu coração, se é a tua verdade, siga-a sem medo de retaliações...
Há a verdade de cada um... portanto a sua é certa, porém, não é a Verdade Absoluta, pois esta só pertence à Força Maior, que está muito longe de nossa compreensão, muito longe da compreensão ao nosso "nível de consciência".
Mas acredite!
Siga!
Sejas feliz!
Lembre-se:
"tudo nos retorna..."
Colhemos as flores das sementes que fazemos germinar.
Semeie pois, FLORES DO BEM, FLORES DA PAZ, FLORES DO AMOR.
Assim sendo, o Planeta ficará mais lindo e em harmonia, as pessoas serão mais felizes e para ti retornará TODO ESTE BEM.
E estaremos já em Um Mundo Bem Melhor...


Kira, Penha Gonçales

23 de jan de 2011

O amanhã...




"Amanhã não será como ontem. Será diferente e dependerá de nós. Há menos por descobrir do que por inventar." (Gaston Berger)

22 de jan de 2011

Intolerância Zero

Num sentido social, intolerância é a ausência de disposição para aceitar pessoas com pontos-de-vista diferentes. No cotidiano, a intolerância é uma atitude expressa através de argumentação raivosa, menosprezando as pessoas por causa de suas diferenças de cor; de classe social; diferenças religiosas ou características físicas; orientação sexual e muitos outros, retratando algo negativamente devido aos próprios preconceitos.

O Jornal “A Cidade”, com intuito de promover a discussão quanto ao tema em nossa cidade, criou uma enquete no Blog do Jornal para fazer uma leitura da situação atual. A partir daí, vem estabelecendo parcerias que tem por objetivo levar a um amplo público e às organizações sociais, temas de interesses comuns, dos mais diferentes campos das Ciências Humanas que possam contribuir para maiores esclarecimentos e melhor forma de condução para a tão sonhada Tolerância Social.

Os parceiros confirmados vêm se reunindo com a redação do Jornal para elaborarem estratégias que permitam os diversos públicos, formadores de opinião, ter contato com palestras, informações, experiências exitosas propiciando novos desafios ao conhecimento e reforçando as idéias de democracia e cidadania.

Nesta primeira edição do projeto proposto abordaremos sobre oRacismo, Homofobia, Deficiência, Diferenças de Classe Social e Religiosa.
Os meios utilizados serão artigos no Jornal, Panfletos Educativos, anúncios em rádios, camisetas, “terrorismo poético”, palestras, dentre outros.

Em breve, entraremos em contato com aqueles que acreditamos ser um parceiro em potencial por conhecermos suas atitudes de tolerância e amor ao próximo; àqueles que se identificarem com a proposta, fiquem à vontade para procurar a redação do jornal e/ou parceiros.

Parceiros já definidos: Rogério Macedo Coelho – Professor de Filosofia, Sociologia e Ética; Ilcileide Luiza de Oliveira Souza – colaboradora da “Educar do Brasil”; Marize Cordeiro de Andrade – Diretora do Sind-UTE; Grupo de Teatro Anim’Art e Câmara Municipal de Capelinha.
Sou também parceira do projeto uma vez que a psicanálise, ao deter-se no desenvolvimento do sujeito, permite aprofundar o olhar sobre as condições necessárias ao processo de crescimento e seus desdobramentos. Levando sempre em conta as relações inter-subjetivas, além de auxiliar na compreensão das diversas relações envolvidas neste processo.

Uma educação para a tolerância visa compreensão e busca dar condições éticas para que possamos nos voltar para o Outro, de modo a acolher as diferenças e contribuir na construção de um mundo mais solidário.

Marli Andrade
Psicanalista - Psicopedagoga
CNP – ESPO nº 0705-59
texto publicado no Jornal "A CIDADE"
em 19/01/2011

Liberdade e Paraíso...



Será que o sentido por trás dessa imagem é verdade?

Será mesmo que o paraíso fica no sentido contrário ao da liberdade?

Tecnologia ao alcance de todos

21 de jan de 2011

A alegria de viver





"Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver."


Dalai Lama


16 de jan de 2011


"As mais lindas palavras são ditas no silêncio de um olhar."
(Leonardo da Vinci)

APROVEITE O SILÊNCIO




"O silêncio é a comunhão de uma alma consciente consigo mesma."
(Henry David Thoreau)



"Tem pessoas q precisa de um mundo p serem felizes, outras com apenas um simples gesto faz o mundo ser feliz".

3 de jan de 2011

1° Encontro de Twitteiros de Capelinha, MG




"Diante de alguma dificuldade, se você estiver para desanimar, aqueça os sentidos, revigore a fé, e ouvirá a voz da consciência Dizer: " Persevere e vencerá ". (Bob Marley)

2 de jan de 2011

Um simples gesto faz diferença.




Um gesto de carinho não custa nada...
Pode ser que alguém esteja triste e sozinho... Esperando ser lembrado...

Beautiful Day - Lindo Dia

O coração é uma flor que brota no chão rochoso

Mas não há nenhum quarto, nenhum lugar para alugar nesta cidade

Você está sem sorte e o motivo que você tinha para se preocupar

O trânsito engarrafou e você não está indo a lugar algum

Você achou que havia encontrado um amigo para lhe tirar deste lugar

Alguém a quem você pudesse dar uma força em troca de misericórdia

É um lindo dia

O céu desaba e você acha que é um lindo dia

Não deixe ele escapar

Você está na estrada mas não tem destino

Você está na lama, no labirinto da imaginação dela

Você ama esta cidade, mesmo que isso não soe verdadeiro

Você conhece ela inteira, e ela conhece você por inteiro

É um lindo dia

Não deixe ele escapar

É um lindo dia

Toque-me, leve-me para aquele outro lugar

Ensine-me, eu sei que não sou um caso perdido

Veja o mundo em verde e azul

Veja a China bem na sua frente

Veja os canyons rasgados por nuvens

Veja o cardume de atum limpando o mar

Veja as fogueiras beduinas à noite

Veja os campos de petróleo à primeira luz e,

Veja o pássaro com um ramo no bico

Depois da enchente todas cores apareceram.

Era um lindo dia

Não deixe ele escapar

Lindo dia

Toque-me, leve-me para aquele outro lugar

Alcançe-me, eu sei que não sou um caso perdido

O que você não tem, você não precisa agora

O que você não sabe você pode sentir de alguma forma

O que você não tem você não precisa agora

Você não precisa agora

Foi um lindo dia...

Alcançe-me, eu sei que não sou um caso perdido

O que você não tem, você não precisa agora

O que você não sabe você pode sentir de alguma forma

O que você não tem você não precisa agora

Você não precisa agora

Foi um lindo dia...

O tempo tem muito a nos ensinar!

Perder tempo em aprender coisas que não interessam,

priva-nos de descobrir coisas interessantes.

(Carlos Drummond de Andrade)

Organizando a Mente


Todos os anos há um em que olhamos nossos armários com um olhar crítico.

Olhamos aquelas roupas que não usamos há tanto tempo. Aquelas que tiramos do cabide de vez em quando, vestimos, olhamos no espelho, confirmamos mais uma vez que não gostamos e guardamos de volta no armário.

Aquele sapato que machuca os pés, mas insistimos em mantê-lo guardado. Há ainda aquele terno caro, mas que o paletó não cai bem, ou o vestido "espetacular" ganho de presente de alguém que amamos, mas que não combina conosco e nunca usamos.
Às vezes tiramos alguma coisa e damos para alguém, mas a maior parte fica lá, guardada sabe-se lá porquê.
Um dia alguém me disse: tudo o que não lhe serve mais e você mantém guardado, só lhe traz energias negativas. Livre-se de tudo o que não usa e verá como lhe fará bem.
Acontece que nosso guarda-roupa não é o único lugar da onde guardamos coisas que não nos servem mais.
Você tem um guarda-roupa desses no interior da mente.
De uma olhada séria no que anda guardando lá. Experimente esvaziar e fazer uma limpeza naquilo que não lhe serve mais. Jogue fora idéias, maneiras de viver ou experiências que não lhe acrescentam nada e lhe roubam energia. Faça uma limpeza nas amizades, aqueles cujos interesses não têm mais nada a ver com os seus.
Aproveite e tire de seu "armário" aquelas pessoas negativas, tóxicas, sem entusiasmo, que tentam lhe arrastar para o fundo dos seus próprios poços de tristezas, ressentimentos, mágoas e sofrimento. A insegurança dessas pessoas faz com que busquem outras para lhes fazer companhia, e lá vai você junto com elas. Junte-se a pessoas entusiasmadas que o apóiem em seus sonhos e projetos pessoais e profissionais.
Não espere um momento certo, ou mesmo o final do ano, para fazer essa "faxina interior".

Comece agora e experimente aquele sentimento gostoso de liberdade.
Liberdade de não ter de guardar o que não lhe serve.
Liberdade de experimentar o desapego.

Liberdade de saber que mudou, mudou para melhor,
E que só usa as coisas que verdadeiramente lhe servem e fazem bem.